O crescimento de uma empresa de comércio passa obrigatoriamente pela ampliação da sua presença no mercado. O mundo digital abre diversas possibilidades para fidelizar clientes e aumentar as vendas. Ainda assim, é importante explorar novos nichos, principalmente aproveitando as vantagens que ter uma loja virtual oferece.

Falar em expansão de e-commerce, por sua vez, pode gerar algumas dúvidas. Afinal, como atingir outros mercados e estabelecer a empresa nesse novo nicho?

Expansão de e-commerce para outros mercados

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o setor de e-commerce obteve, em 2016, um crescimento de 11%, além de um faturamento recorde no país — mais de R$ 53 bilhões. Os dados refletem a verdadeira revolução que a transformação digital tem causado no comércio como um todo.

Para diversos setores, investir em e-commerce é, atualmente, muito mais rentável do que abrir uma loja física. O cenário segue cada vez mais promissor e isso impacta diretamente a estratégia de crescimento das empresas. Afinal, para expandir os negócios, é preciso estabelecer-se em novos mercados por meio do e-commerce.

Para ter uma noção mais clara do que significa a expansão no e-commerce, é interessante pensar em três quesitos principais: performance, alcance e segurança. Todos eles estão ligados diretamente à experiência do usuário antes, durante e após a compra. Com excelência nesses três pontos, é possível alcançar um crescimento constante no negócio.

Entretanto, uma pergunta vem logo à mente: como posso alcançar novos mercados se minha empresa é especializada no que eu trabalho atualmente? Há formas de implementar essa estratégia, porém, antes disso, é preciso compreender os maiores benefícios da expansão, assim como seus desafios.

Benefícios da expansão de e-commerce

Sempre que falamos de uma mudança estratégica em uma empresa, a primeira coisa a ser avaliada é o retorno financeiro. No caso da expansão de e-commerce, é fácil perceber que o saldo é bastante positivo. Além de alcançar novos clientes e aumentar o número de vendas, a plataforma já está estabelecida e, em geral, não é preciso um grande investimento para gerar essa escala.

Por outro lado, a expansão também dá mais segurança financeira à empresa. Todo nicho está sujeito a certas variações no índice de vendas em certos períodos. Ao atender uma variedade mais ampla de consumidores, a empresa garante um faturamento mais estável.

Outro ponto a ser destacado é a criação de uma cultura de melhoria constante na própria empresa. A expansão do e-commerce, como detalharemos melhor mais à frente, exige uma plataforma eficiente para atender à demanda de acessos. Com isso, é gerado um esforço coletivo para otimizá-la constantemente visando melhorar a experiência do usuário.

Para isso, é preciso ter em vista alguns desafios que surgem na fase de expansão.

Principais desafios

A plataforma de e-commerce é fundamental. Ela representa diretamente o contato entre o cliente e sua empresa. Por isso, é preciso trabalhar sobre alguns pontos específicos, a começar pela estabilidade do sistema.

Com o número de acessos crescendo, é preciso dar ao e-commerce a capacidade de suportar tanto tráfego. Quanto mais tempo o cliente demora a fechar o carrinho de compras, pior para as vendas. Da mesma forma, a plataforma deve ter garantia de disponibilidade. Estar no ar 24 horas por dia é fundamental.

Além disso, é preciso otimizar o desempenho das informações transacionais. Quanto mais rápido é o trâmite interno para encaminhar pedidos, mais ágil é a entrega — e melhor é a experiência do cliente.

Por fim, temos o desafio do atendimento a um mercado totalmente novo. Mostraremos, a seguir, duas estratégias para lidar com esse desafio.

Expansão de parceiros ao ecossistema da loja virtual

Os maiores e-commerces do mundo investem pesado em programas de parceria, principalmente em marketplaces. O motivo é simples: essas grandes empresas já perceberam que, em muitos casos, é mais interessante contar com uma empresa já especializada naquele setor do mercado para atender à demanda. Enquanto isso, o nome de sua empresa é associado à compra.

Em um marketplace, sua empresa abre espaço para o cadastro de novos vendedores, assim eles utilizam sua plataforma para vender os próprios produtos, pagando a você uma porcentagem por isso.

O grande desafio está em estabelecer essa relação. Afinal, é preciso não só ter uma infraestrutura que sustente o volume maior de acessos, como também encontrar uma empresa eficiente. Entretanto, não se desespere. É uma missão que pode ser feita.

O primeiro passo é fazer uma análise do mercado e encontrar nichos relacionados ao de sua empresa. Definido o tipo de produto a ser oferecido, pesquise por empresas que atendam a essa demanda. Pequenas lojas virtuais podem ser parceiros interessantes.

Muitas vezes, o custo de manter uma plataforma própria é alto para pequenos vendedores. Além disso, a parceria com outro e-commerce pode dar mais visibilidade aos negócios, trazendo vantagens para ambos.

Ainda assim, antes de fechar o negócio, lembre-se de fazer um prospecto sobre qual deve ser o novo cenário e verificar se sua plataforma atende à demanda. Faça também uma avaliação cuidadosa da empresa parceira, pois seu atendimento deve ser de qualidade, já que o nome de sua empresa estará envolvido nas vendas.

A grande vantagem da parceria é que o volume de trabalho extra para sua empresa será bem menor, já que ele se resume quase que somente à gestão da plataforma. Além disso, é possível alcançar grandes mercados de uma só vez, dependendo do setor do parceiro.

A alternativa é se aventurar diretamente em um novo nicho, como mostraremos a seguir.

Expansão para atuação em nichos

A expansão por nichos é uma alternativa para quem busca inovar com segurança. Identificar pequenos setores relacionados ao mercado no qual sua empresa já atua permite a inserção gradativa dos produtos na plataforma. Conforme eles são oferecidos, uma análise deve ser feita para verificar o sucesso das vendas.

Entretanto, é preciso atuar com inteligência. Além de fazer uma avaliação do mercado para encontrar nichos mais promissores e relacionados ao seu, é preciso elaborar um plano de marketing para atrair a atenção dos clientes — os já fidelizados e os novos.

Utilize técnicas de SEO (Search Engine Optimization) para colocar seus produtos no topo dos sites de busca online. Crie e-mails marketing com os novos produtos, se possível com promoções. E não se esqueça de avaliar a concorrência!

Por mais que atuar em um novo nicho possa trazer a insegurança de ser inexperiente naquele mercado, lembre-se que seu e-commerce já tem uma área de atuação. No novo setor, é possível identificar o que os principais concorrentes fazem e entrar na disputa com estratégias pontuais — preço mais baixo, qualidade na entrega e outras técnicas de venda.

Lembre-se: a experiência do cliente é fundamental. Garantindo uma venda ágil, com qualidade no atendimento e na entrega, a expansão de e-commerce deixará de ser um desafio e se transformará em um processo constante!

Para se aprofundar mais no assunto, acesse o nosso e-book sobre os principais erros de migração de loja virtual.

Nova API

Para você que já está integrado à nova API, lançamos um novo Dashboard. Para acessá-lo, clique aqui:


NOVO DASHBOARD

API antiga

Caso você continue integrado à nossa API antiga, acesse por aqui o antigo Dashboard:


ANTIGO DASHBOARD
fechar