Para quem tem um e-commerce, sem dúvidas, um dos fatores mais importantes para o bom desempenho das vendas são as formas de pagamento on-line oferecidas aos clientes.

Isso porque o consumidor de hoje está mais exigente e, caso não consiga realizar uma compra da forma para a qual se programou, muito provavelmente procurará a concorrência. E, com a expansão do e-commerce no Brasil, opções não faltam.

Provavelmente você chegou até aqui porque não quer perder seus potenciais clientes por ausência de diversificação nas formas de pagamento, certo? É importante saber mais sobre as opções disponíveis para escolher as que são mais interessantes para o seu negócio.

Então, confira o nosso post e conheça as principais formas de pagamento on-line disponíveis e os seus prós e contras!

Principais formas de pagamento on-line

Como dissemos, as formas de pagamento on-line oferecidas pelos e-commerces impactam de forma significativa nas vendas e na lucratividade.

Por isso, escolher entre as alternativas disponíveis, de forma estratégica, garante a satisfação e a preferência do cliente, o que culmina no aumento dos rendimentos.

O indicado é que se tenha o maior número de opções possível, para que pelo menos uma delas agrade ao consumidor, mais vendas se concretizem e a taxa de abandono de carrinho diminua.

Toda as opções devem ser consideradas para que o orçamento do e-commerce não seja impactado negativamente. Portanto, veja agora as opções de pagamento que podem ser oferecidas por sua loja virtual, com suas vantagens e desvantagens.

Cartão de crédito

Com o crescimento dos e-commerces nos últimos anos, os pagamentos em cartões de crédito são cada vez mais comuns. Eles oferecem facilidade e rapidez, já que a compra é aprovada em segundos, além das opções de parcelamento.

Ademais, com uma grande variedade de programas de pontos, milhas e outras ações promocionais, muitos consumidores têm optado por essa modalidade.

É importante que o lojista, no caso de oferecer opções em crédito, verifique as taxas cobradas pelas adquirentes e os prazos para receber os valores. E depois que achar a melhor opção para seu site, aí sim fechar negócio com aquela que oferecer o melhor custo-benefício.

Cartão de débito

O cartão de débito tem a vantagem de oferecer o recebimento quase imediato. Além disso, essa forma de pagamento não apresenta riscos de o consumidor pedir o reembolso depois de ter a compra autorizada, o que é denominado como chargeback.

Mas, como nem tudo são flores, é importante ponderar no momento de incluir essa opção. Isso porque, para oferecer a alternativa, os e-commerces precisam assinar convênios com as instituições bancárias, e as taxas não costumam ser as mais atrativas.

Boleto bancário

Por mais que pareça coisa do passado, o boleto bancário pode ser uma boa opção para as lojas virtuais.

Além de permitir um maior desconto ao cliente que paga à vista (pois não há taxas relacionadas às operadoras de cartões), o pagamento é mais rápido ao lojista, levando em torno de cinco dias até que haja a constatação de que o montante foi pago.

Uma desvantagem, nesse caso, é que o usuário que escolheu o produto ou serviço e optou por essa forma de pagamento, pode desistir de fazê-lo. Por outro lado, para o cliente é uma alternativa bastante segura, já que o próprio boleto vale como comprovante.

Transferência on-line

A principal vantagem da transferência é que não há custos relativos a terceiros. Nesse caso, a transação é feita diretamente entre o cliente e a instituição bancária, e o e-commerce recebe o valor integral das compras.

Apesar de alguns consumidores ainda relutarem em utilizá-la, já que precisam preencher os seus dados bancários e podem haver cobranças de taxas relativas a transações entre bancos diferentes, é uma opção simples e segura.

Porém, o processo de compra é um pouco mais demorado, pois, até que a transferência seja confirmada, o pedido não é processado nem enviado ao cliente.

Gateways de pagamento

Por meio dos gateways de pagamento, o cliente insere as informações do seu cartão, as quais são enviadas às operadoras de cartão e às instituições financeiras e, a partir daí, o banco confirma se há limite disponível e aprova ou nega a compra em segundos.

Para quem tem um e-commerce, as vantagens são a variedade de bandeiras disponíveis, as taxas (geralmente mais acessíveis), a possibilidade de negociação direta com as adquirentes e bancos, e a facilidade de gerenciar suas operações em um único canal. Além disso, é possível escolher qual sistema de antifraude quer usar no seu e-commerce e negociar as taxas direto com eles.

Porém, para lojas menores, a opção deve ser analisada com cautela, já que é necessário fechar contratos com cada operadora de cartão, o que normalmente exige mais tempo e experiência de mercado.

Intermediadores de pagamento

Os intermediadores de pagamento, como o Pagar.me,  funcionam como uma “ponte” entre o consumidor, o lojista e as instituições financeiras.

Nesse caso, não é necessário que o e-commerce tenha contratos com diversas operadoras de cartões. O cliente paga à empresa intermediadora, que, por sua vez, repassa ao banco. E, caso haja saldo ou limite para a compra, ela é aprovada.

Suas principais vantagens são a versatilidade, pois é possível aceitar pagamentos em crédito, débito, boleto ou transferência bancária, e os sistemas antifraude, o que é bom para o lojista e o cliente.

E a desvantagem, já que não é necessário firmar acordos com as adquirentes, é que os intermediadores cobram taxas mais altas do que os gateways. Não há como dizer que uma forma de pagamento é melhor do que a outra. Isso depende das características de cada negócio.

Por isso, convém que o lojista analise o seu público-alvo e verifique quais as modalidades de pagamento mais utilizadas por eles. Também vale conferir o que a concorrência está oferecendo, as taxas cobradas por cada empresa, os prazos de pagamento e a segurança oferecida ao e-commerce.

Porém, contar com plataformas de pagamento inteligentes é uma grande vantagem para o lojista, já que reúne diversas opções de pagamento em um só lugar. Isso auxilia na organização do e-commerce e na conversão de vendas.

Ficou interessado em saber mais sobre as opções de pagamento e quais podem ser mais vantajosas para o seu caso? Então, entre em contato com a gente!

Simone Chaves

Simone Chaves

Formada em Comunicação Social - Jornalismo pela UFRRJ, atua como Analista de Marketing na MundiPagg.
Simone Chaves

Últimos posts por Simone Chaves (exibir todos)

Nova API

Para você que já está integrado à nova API, lançamos um novo Dashboard. Para acessá-lo, clique aqui:


NOVO DASHBOARD

API antiga

Caso você continue integrado à nossa API antiga, acesse por aqui o antigo Dashboard:


ANTIGO DASHBOARD
fechar