O checkout é um momento crítico no e-commerce e pode representar tanto a perda de uma venda como a oportunidade de fechamento e retenção do cliente. Essa diferença pode ser determinada por quais práticas a loja virtual vai adotar, o que torna essa estratégia essencial nessa etapa da venda.

Devido à importância do checkout, ele é foco constante de melhorias, entretanto, o objetivo do lojista deve ser muito claro: tornar a conclusão da compra mais fácil. Isso quer dizer unir um layout funcional e atraente e também ter uma estratégia sólida por trás da solução.

Quanto mais empecilhos o consumidor identificar no processo de finalização da compra, mais ele ficará propenso a desistir. Com isso, o checkout deve ser pensado valorizando uma experiência satisfatória, informações claras e objetivas, segurança e praticidade.

Atendendo a esses critérios, o e-commerce terá mais chances de agradar o consumidor e alcançar melhores resultados em vendas. A seguir, identificamos 7 boas práticas para aprimorar o checkout no seu e-commerce. Confira!

1. Tenha páginas de checkout responsivas

O primeiro aspecto determinante atualmente é a capacidade de o e-commerce fechar vendas no mobile de forma eficiente. Para isso, não apenas as páginas do site precisam ser responsivas, mas o processo de checkout também.

De acordo com uma pesquisa da Criteo, 44% das vendas no varejo são realizadas via dispositivos móveis no Brasil, sendo 16% por aplicativos e 28% pelos sites. Dada a grande participação dos smartphones e tablets, lojas virtuais que ignorarem a usabilidade nesses canais vão perder negócios e clientes.

Portanto, invista em páginas de checkout responsivas, com garantia de navegabilidade e segurança para o usuário, de forma que optar por uma experiência de compra móvel não traga desvantagens ao comprador.

Uma forma de garantir a melhor usabilidade durante o checkout é investir em mobile first, com a experiência mobile tendo prioridade na estratégia de fechamento das vendas.

2. Transmita segurança no fechamento da compra

Independentemente da compra ser realizada e finalizada pelo desktop ou pelo smartphone, é essencial que o site seja capaz de transmitir segurança — além de ser, de fato, seguro. O apelo visual com selos é fundamental para que o consumidor veja que o site é confiável.

Com o aumento das compras on-line, os usuários estão mais atentos a esse tipo de critério, fazendo com que seja importante adicionar selos e avisos de segurança em todas as páginas. Claro, esses selos devem ser respaldados com processos e ferramentas que promovam essa segurança durante as compras.

3. Utilize um checkout transparente

Um conceito cada vez mais relevante no e-commerce é o checkout transparente. O termo se refere ao processo inteiro de conclusão da compra, incluindo o pagamento ser feito no mesmo site de origem da compra, sem que o usuário seja redirecionado a outro domínio para finalizar o pedido.

A importância do checkout transparente se deve ao fato de a URL não mudar conforme o usuário avança nas etapas de conclusão, mostrando para ele que está no mesmo endereço que iniciou a compra.

Essa experiência é fundamental para transmitir mais segurança ao consumidor no momento do pagamento e também para melhorar o índice de vendas. De acordo com a Ve Interactive, a taxa de abandono de carrinho chega a 83% no Brasil.

O checkout transparente é visto como uma estratégia capaz de reduzir essa taxa, pois está relacionado à maior credibilidade da marca, segurança e praticidade na finalização da compra — aspectos centrais para conquistar a confiança do consumidor.

4. Tenha a opção de compra em um clique

A opção de compra em um clique é uma estratégia para simplificar o processo de checkout, mas, antes de adotá-la, uma análise deve ser feita levando em consideração o público-alvo. Como vantagem, a finalização da compra é de fato realizada em um único clique, sendo que essa ação funciona como autorização da compra.

Em contrapartida, para adotar a solução, os clientes devem autorizar que a empresa guarde todas as informações do cartão, que são acionadas quando o cliente faz a compra em um clique.

Apesar de agilizar a conclusão da compra, a solução deve ser avaliada e inserida considerando as particularidades do público, pois o consumidor ainda não está acostumado com essa opção, podendo ocasionar compras equivocadas.

5. Seja claro nos custos da compra

Outra forma de melhorar a experiência do cliente no checkout é esclarecer todos os custos da compra individualmente. Por exemplo, em vez de exibir apenas o valor total, indica-se que esteja detalhado o valor do frete, valor de serviços adicionais, como uma garantia estendida, e o valor do produto.

Esse detalhamento no fechamento da compra é fundamental para que o consumidor saiba quanto está pagando e se está de acordo com os custos de frete e outros que possa ter.

Ser claro nesse momento também é uma forma de se tornar mais confiável para o usuário que vê valor em um processo de compra transparente.

6. Indique as fases do processo

Chamado também de “wizard”, esse recurso permite mostrar ao consumidor quantas etapas têm no processo de compra e em qual delas ele está. Por exemplo, exibindo as abas de cadastro, carrinho, endereço, pagamento e confirmação.

Essa alternativa torna mais claro para o cliente quantas etapas ele precisa cumprir para finalizar a compra e também indica quais informações serão necessárias.

De acordo com o estudo The importance of percent-done progress indicators for computer-human interfaces, realizado na Universidade de Toronto, esse tipo de recurso aumenta o engajamento durante a compra e também proporciona mais satisfação quando concluído o processo.

7. Faça testes A/B

Nossa última boa prática para aperfeiçoar o checkout se refere a uma estratégia essencial, mas que não impacta o usuário diretamente como as anteriores. Os testes A/B são indicados no processo de compra para mostrar à equipe do e-commerce quais soluções são mais eficazes e apresentam melhores resultados.

Conforme uma abordagem apresente resultados melhores que outra, essa segunda é substituída pela primeira até que surja uma boa ideia que seja ainda mais eficiente. Com esse processo, é possível aprimorar sempre o processo de compra, melhorando a experiência, aumentando os resultados e evitando problemas para finalizar a venda.

Lembre-se sempre de que, independentemente da otimização, o objetivo dela deve ser facilitar e melhorar a experiência de compra do consumidor.

Com essas 7 dicas, esperamos ter ajudado a aprimorar o checkout do seu e-commerce e alcançar melhores resultados em vendas. Quer mais dicas como essas? Então, acompanhe nossos artigos!

Simone Chaves

Simone Chaves

Formada em Comunicação Social - Jornalismo pela UFRRJ, atua como Analista de Marketing na MundiPagg.
Simone Chaves

Últimos posts por Simone Chaves (exibir todos)

Nova API

Para você que já está integrado à nova API, lançamos um novo Dashboard. Para acessá-lo, clique aqui:


NOVO DASHBOARD

API antiga

Caso você continue integrado à nossa API antiga, acesse por aqui o antigo Dashboard:


ANTIGO DASHBOARD
fechar