De acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae Nacional, em parceria com o projeto E-commerce Brasil, a taxa de conversão em e-commerce do mercado brasileiro beira aproximadamente 1,5%, um valor considerado baixo se comparado ao percentual médio alcançado no cenário norte-americano, de 2,7%.

Calculada sobre a relação entre o número de visitantes e a quantidade de compras realizadas, essa é certamente uma da principais métricas de avaliação no que se refere ao desempenho do negócio — se não for a mais importante.

A conta é bastante simples: imagine que você recebeu 50 mil acessos únicos em um mês, com a realização de mil vendas. Nesse caso, a sua taxa de conversão seria de 2% (1.000/50.000 = 0,02).

Obviamente, quanto maior a taxa de conversão for, melhor serão os resultados. No entanto, você saberia dizer quais são os fatores a considerar para que seja possível otimizá-la? Preparamos este artigo justamente para mostrar como atingir esse objetivo.

Portanto, se você deseja aumentar as suas vendas e, consequentemente, crescer a sua loja virtual, não perca a leitura. Confira!

Priorize a experiência do usuário

Categorização de produtos desorganizada, ausência de filtros de busca, blocos de informações incompletos, excesso de “burocracia” para finalizar as compras e dificuldade para acessar o atendimento ao cliente, enfim, esses tipos de problemas são tudo o que se precisa para expulsar os consumidores do seu site.

Por isso, o primeiro passo para aumentar as taxas de conversão é priorizar a experiência do usuário. Aqui, vai a dica: elimine todos os possíveis defeitos, oferecendo a melhor navegabilidade que puder.

Disponibilize descrições detalhadas e capriche nas imagens. Entenda que, na visão do consumidor, poucas coisas são tão deprimentes quanto a falta de informações sobre o item de interesse e a disposição de fotos genéricas e de baixa qualidade.

Caso seja possível, demonstre a aplicação prática dos produtos.

Aposte na recuperação dos carrinhos abandonados

Começaremos, então, pelos carrinhos abandonados, um problema comum e recorrente em todo e qualquer tipo de loja virtual. Por isso, para não perder tantas vendas por esse motivo, aposte na sua recuperação.

Estima-se que esse trabalho recupera em média 5% dos abandonos. Porém, há relatos de varejistas que geram 15% do seu faturamento com base nessa estratégia.

Quanto ao funcionamento, é simples: e-mails serão enviados para os consumidores que adicionaram produtos ao carrinho, mas, por alguma razão, não finalizaram a compra.

Os e-mails podem ser configurados de diversas formas e o disparo é automático.

Crie programas de fidelidade

Como você sabe, o cliente mais barato é aquele que retorna à sua loja e continua comprando os seus produtos sem ser influenciado pelas campanhas de marketing. A questão, no entanto, é como fazê-lo chegar a esse nível?

Uma ótima ideia é a criação de programas de fidelidade. Nesse contexto, use a sua criatividade para desenvolver maneiras e estratégias de recompensá-lo pelas compras “rotineiras”.

Prêmios atraentes, descontos especiais e vale-compras são apenas alguns dos exemplos. Só não se esqueça de prestar um excelente serviço, isso é essencial.

Faça campanhas para estimular o pagamento dos boletos

Você sabia que cerca de 35% dos boletos gerados no e-commerce não são pagos? Pois é, com porcentagem tão assustadora quanto essa, nada mais justo do que fazer campanhas para estimular o seu pagamento.

Apenas para complementar a informação, na Black Friday de 2017, quase 50% dos boletos ficaram em aberto. Nesse sentido, em vez de afirmar que o processo foi finalizado, insira a mensagem de que “ainda falta a impressão do boleto e o seu pagamento”.

Se por ventura o cliente não efetuá-lo ainda no mesmo dia, envie um e-mail com um lembrete da data de vencimento. Se mesmo assim ele deixar passar, reenvie o boleto e, se quiser, entre em contato por telefone para tentar aprová-lo, especialmente se o valor da compra for considerável.

Ofereça o frete grátis

Queira você ou não, um dos grandes vilões do comércio eletrônico é o custo do frete, visto que ele é uma das principais razões pelos abandonos de carrinho. Infelizmente, a ideia de ter de pagar pelo serviço de entrega não é muito bem aceita, motivo que por si só já o torna prejudicial para as vendas.

Logo, oferecê-lo gratuitamente será de grande ajuda para as conversões, porém, o problema é que isso nem sempre será possível. Caso essa seja a sua realidade, a dica é a seguinte: determine um valor mínimo de compra para que o cliente tenha o frete grátis.

Observação: tenha cuidado para não comprometer a viabilidade da operação, protegendo o lucro mínimo necessário.

Monitore os resultados periodicamente

Como você já deve saber, o monitoramento dos resultados é a única forma de avaliar os avanços e os retrocessos dos períodos anteriores. Ao monitorá-los periodicamente, você terá uma melhor concepção no que corresponde às estratégias adotadas.

Em outras palavras, analisar a taxa de conversão de modo regular e dentro de pequenos intervalos de tempo lhe permitirá entender quais decisões foram mais coerentes com os objetivos pretendidos.

Conheça bem o consumidor

Ao falarmos sobre a taxa de conversão em e-commerce, não podemos esquecer das etapas que a precedem: a atração do público e o seu encaminhamento até o site. E é exatamente por isso que você deve conhecer bem o seu consumidor.

Tenha em mente que, ao não conhecê-lo, você correrá o risco de atrair as pessoas erradas e que não se interessam pelos seu produtos. Diante disso, a recomendação é estudar a sua persona para que os seus esforços de comunicação sejam mais efetivos.

Uma vez atraindo o público correto, a tendência não poderia ser outra a não ser a melhora das vendas.

Por fim, não se esqueça dos dispositivos móveis. E o que isso quer dizer nesse caso? Que você deve garantir que o seu site seja totalmente responsivo, isto é, que se ajuste perfeitamente aos tablets e smartphones.

Isso não quer dizer que a simples adaptação do layout será o suficiente, longe disso, é preciso se certificar de que os botões tenham um tamanho adequado e que as funcionalidades da sua plataforma estejam impecáveis, funcionando de maneira clara, fácil e intuitiva.

Quer saber mais dicas para aumentar as vendas no seu e-commerce? Veja nossos artigos e fique por dentro do que está acontecendo no mercado de pagamentos!

Simone Chaves

Simone Chaves

Formada em Comunicação Social - Jornalismo pela UFRRJ, atua como Analista de Marketing na MundiPagg.
Simone Chaves

Nova API

Para você que já está integrado à nova API, lançamos um novo Dashboard. Para acessá-lo, clique aqui:


NOVO DASHBOARD

API antiga

Caso você continue integrado à nossa API antiga, acesse por aqui o antigo Dashboard:


ANTIGO DASHBOARD
fechar