Escolha uma Página

Como consumidora, fui enganada diversas vezes, de bancos a operadoras de celular, de produtos sem glúten a tratamento de cabelo sem formol. O mal do brasileiro está na mania de achar que pra vender um produto ou serviço, ele precisa mentir e fidelizar o cliente.

 

juros-emprestimo-banco

 

Quando resolvi trabalhar no relacionamento com o cliente, dei sorte de fazer parte de um time e empresa, que prezam pela transparência com o cliente. Tem muitos contras em ser sincero, afinal, como estamos “acostumados” a ser enganados, ouvir a verdade soa entranho. Uma experiência ruim, é escutar de quem está te atendendo que não sabe a resposta de um pergunta, mas posso garantir, que retornar com a resolução de um problema, satisfaz o cliente, economiza tempo e dá ao time muito aprendizado.

De repente eu migrei pro financeiro, e pra cá onde estou até hoje, trouxe a minha bagagem de contato e relação com os meus clientes. Infelizmente sou obrigada a voltar a minha história de enganação bancária do começo do texto, pois ela faz parte não só da minha vida, mas de centenas de clientes que entram em contato conosco diariamente.

As empresas utilizam algumas formas de captação de recursos para manterem suas operações ativas, dentre elas, operação com bancos e antecipação de recebíveis. A primeira delas, o cliente recorre a um crédito do banco onde tem conta, e a segunda, o cliente solicita que seus créditos futuros sejam pagos no presente.  Sendo assim, estamos falando de dinheiro emprestado versus dinheiro próprio, o que consequentemente faz com que eles tenham preços diferentes. Além da forma de desconto ser a juros compostos nos bancos e juros simples na adquirente, temos um confusão com a taxa que é efetivamente cobrada, se a mesma é composta apenas de uma taxa de juros ou se temos taxas adicionais como IOF, contratação e encargos que somam o que chamamos de Custo Efetivo Total (CET). O CET é a cobrança feita pelos bancos em operações financeiras, então vale a atenção nesse porcentagem total. A pergunta é, no final de tudo, qual a taxa que eu estou pagando?

Essa informação é mais uma daquelas escritas com letras minúsculas, na última página de um contrato de 157 delas. Neste caso estamos falando de dinheiro, do SEU dinheiro, o que faz necessário a atenção na porcentagem, em quanto tempo dura a proposta, como e quando ela será modificada.

Thais, Mesa de antecipação – Stone Pagamentos

 

Quer receber as novidades de e-commerce em primeira mão?

x