Muito tem se falado em experiência do usuário. Mas afinal, o que é isso?

A experiência do usuário envolve os sentimentos que o seu cliente terá ao visitar sua loja, ao consumir o seu produto, ao ver o seu anúncio… Tudo que for relativo à sua marca pode afetar o usuário, e como isso vai acontecer depende de você.
Em uma loja física, a iluminação, a decoração, a música, a maneira que o vendedor trata o cliente e até mesmo a sacola onde se colocará o produto, são fatores que afetam o julgamento, os sentimentos e a percepção. Podem ser decisivos para o retorno do cliente àquela loja.

No e-comerce, se por um lado você não precisa se preocupar com tantas possibilidades, por outro lado você tem menos recursos para conquistar e fidelizar seu cliente. O que então você pode fazer para que ele tenha uma experiência agradável? Confira algumas dicas:

 

1 – Não minta para seu cliente

Sabe aquela pessoa que mente no seu currículo para conseguir uma vaga? Imagina o quão frustrante é para o empregador ver que “comprou gato por lebre”? O sucesso da sua loja depende dos seus clientes, não deixe que eles se sintam enganados.

Se você vai aderir ao Black Friday, ou qualquer outro tipo de “saldão”, seja honesto com seus descontos. Não aumente previamente o preço, por exemplo, para depois colocar o preço normal como se estivesse com desconto; não dê descontos comuns e corriqueiros como se fossem uma grande oportunidade imperdível. Esse comportamento não gera apenas piadas nas redes sociais, gera incômodo e revolta, sua marca pode ficar prejudicada por muito tempo, e você não quer perder vendas, certo?

Black Fraude

2 – Não confunda seu cliente

Sinalize bem o seu site. Deixe claro quais campos são obrigatórios, quantos e quais tipos de caracteres deve possuir a senha, que tipo de ação um botão realiza (botões vermelhos, por exemplo, geralmente indicam ação de deletar, excluir, apagar…), onde fica o carrinho de compras, o campo de busca… Otimize este último incluindo possibilidades de digitação errada na busca, presença ou ausência de acentos, etc.;

Não abra links em novas abas ou novas páginas, isso tira a autonomia do cliente sobre sua própria navegação, além de impossibilitar o uso do botão “voltar” do navegador.

3 – Facilite o checkout

Evite tirar o cliente da sua loja na hora de finalizar a compra. Redirecionamento para sites externos pode causar confusão e insegurança. Se você ainda não possui um sistema de checkout na sua loja, conheça mais sobre o Mundipagg Checkout.

Habilite as opções “continuar comprando” e “compre com um clique”. Permita que seu cliente navegue mais à vontade, com fluidez e liberdade. Faça com que ele economize tempo.

Diminua a quantidade de compras não aprovadas com cartão de crédito, através de retentativas automáticas com a adquirente. Podemos te ajudar com isso.

4 – Seja acessível

Otimize seu site para que ele seja facilmente localizado em resultados de busca online. Fique atento ao código da página, às palavras-chave, produza conteúdo em blogs e redes sociais, responda perguntas e reclamações dos consumidores, tente resolver os problemas apresentados em sites como “Reclame Aqui”… Muitas vezes essas coisas valem mais à pena do que uma propaganda, que pode se tornar um “tiro no pé”, tornando-se mais irritante do que atrativa. Interaja com seu cliente, faça ele se sentir especial.

Estas são apenas algumas dicas. A internet está repleta de informações úteis sobre como você pode transformar seu e-commerce numa experiência plena de satisfação para o usuário. Uma dessas dicas o este infográfico “Funil da experiência do usuário no e-commerce”, que você pode visualizar clicando aqui.

 

Últimos posts por Priscilla Alves (exibir todos)

Quer receber as novidades de e-commerce em primeira mão?

x