Escolha uma Página

Com toda a adesão e abrangência que a internet conquistou na vida do consumidor, qualquer pequena ação que gere resultado nesse canal é muito importante para qualquer negócio. Entre as possibilidades para conseguir esse feito, destacamos o uso de técnicas de growth hacking, que é um método utilizado para encontrar caminhos mais curtos para acelerarem os resultados de um projeto ou negócio.

Essa metodologia consiste em encontrar brechas e atalhos por meio de experimentos e análises constantes dos resultados gerados por eles. Saiba que a sua utilização pode trazer resultados a curto prazo com baixíssimo custo, tornando-a muito atrativa.

Por isso, os negócios que não utilizam essa técnica correm risco de ficarem para trás em relação à sua concorrência. Principalmente no segmento de e-commerce, em que ela é cada vez mais alta.

Por isso, preparamos 7 dicas para você aplicar growth hacking na sua loja virtual agora mesmo!

1. Foque no SEO

Geralmente, aplicar growth hacking em SEO possui a finalidade de melhorar o ranqueamento no Google ou corrigir algum problema relacionado a esse fator.

Para o e-commerce, isso não é diferente, principalmente os que não estão maduros o suficiente na otimização dos mecanismos de busca. Portanto, aplicar princípios de growth hacking em SEO se torna essencial.

Comece focando em pequenas mudanças, como o uso de palavras-chave de cauda longa, ou então na melhoria da descrição das metas tag e na definição correta dos títulos em h1, h2 e h3 — as heading tags.

Outra estratégia é a criação de um blog com conteúdo que seja relevante para o seu público-alvo. Isso ajudará no aumento do tráfego orgânico, pois auxilia na indexação do próprio e-commerce. Saiba também que algumas palavras podem gerar tráfego, mas não render conversão em venda, portanto, é importante acompanhar de perto esse indicador de desempenho.

Nesse sentido, sugerimos criar um plano de SEO para escolher as palavras-chave corretas. Você pode optar por palavras consideradas topo de funil, que podem gerar mais tráfego, ou então palavras consideradas fundo de funil, que chamamos de cauda longa. Essas podem gerar menos tráfego, mas trazem um público mais qualificado.

2. Considere a experiência do cliente

Saiba que uma boa experiência de compra é um ótimo motivo para que o cliente volte a comprar ou indicar a loja para algum conhecido. Por isso, entenda se a experiência do usuário no seu site está adequada, desde a sua entrada até a saída.

Atente para que a sua página tenha uma boa usabilidade no que diz respeito à jornada de compras do consumidor. Faça testes, procure maneiras de melhorar aspectos que aumentam a conversão e assegure que os clientes consigam chegar no momento da compra de forma fácil e intuitiva.

Dedique uma atenção especial para elementos como: botões que chamam atenção, a posição deles, o layout do checkout, imagens dos produtos e assim por diante. Ter alguém com conhecimentos de UX  (User Experience) no seu tive vai ser um grande diferencial.

3. Busque o apoio de ferramentas

Nos dias de hoje, é impossível fazer tudo sozinho. A boa notícia é que já existem dispositivos que podem ajudar em cada processo do growth hacking.

Nesse sentido, é possível contar com ferramentas que ajudam na análise de SEO, tal como o SemRush. Além do próprio Google Analytics, que te ajuda a entender o comportamento dos usuários dentro do seu site, existe também o HotJar, que é uma ferramenta de análise de usabilidade que possibilita o recurso de mapas de calor para analisar a navegação do site.

Outro tipo de ferramenta interessante são as que oferecem pop-ups e qualquer outro tipo de conversão para o seu blog, levando muitos clientes em potencial para a sua loja.

4. Explore muito bem os CTAs

Para quem não sabe, CTA é a sigla para Call to Action, que significa “chamada para a ação”. Então, a dica é considerá-los como gatilhos para que o seu cliente faça uma ação quando estiver em sua loja ou em seu blog.

Para ajudar nesse processo, procure sempre trazer algo de valor para ele, incentivando-o a fazer aquela conversão e sempre levando para a próxima etapa do seu funil de vendas.

Mas atenção! Explore esse recurso com sutileza. Tome cuidado com expressões mais agressivas como “compre agora”. Em vez disso, você pode utilizar “conheça nossa loja”, “aproveite a oportunidade” e assim por diante.

Outra boa estratégia é oferecer recompensas para quem fizer a conversão desejada, tal como oferecer um cupom de desconto.

5. Capriche na sua newsletter

Trabalhar com newsletter é um dos métodos mais tradicionais no e-commerce e também um dos mais eficientes para conseguir leads. O grande desafio é transformá-los em clientes. Portanto, capriche nos assuntos dos e-mails, gerando curiosidade para que sejam abertos. Também é importante ter atenção com o layout para que seu e-mail seja atrativo e não caia no spam.

Além disso, busque entregar um conteúdo de qualidade. Você deve mostrar ao cliente que você sabe qual é a dor dele e que pode ajudá-lo quando ele desejar.

E, claro, utilize bem o Call to Action para levá-lo à sua loja da forma mais fácil possível.

6. Faça bom uso dos hiperlinks

Tanto no blog quanto na newsletter, adicione hiperlinks no meio do texto que direcionam o cliente para visualizar seus produtos ou outras informações. Acredite: isso ajuda muito o cliente e encontrar o que está procurando de forma fácil e, assim, finalizar a compra.

Essa estratégia também ajuda no desempenho do seu SEO e melhora o hankeamento da dua página no Google.

Não se esqueça também de analisar pelo Google Analytics quais links estão dando mais resultado.

7. Acompanhe as métricas

Por fim, nossa última dica de growth hacking é algo básico, mas importante: fique de olho nas métricas.

Elas são extremamente importantes para você entender o crescimento da sua loja on-line e notar quais pontos você deve melhorar. Fique atento principalmente aos produtos que são mais acessados e comprados, além dos conteúdos que possuem mais destaque.

Obviamente que vale a pena refletir também quais outras métricas fazem sentido para o seu e-commerce.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre growth hacking para e-commerce, siga nosso perfil no Facebook, Twitter e LinkedIn  para não perder nenhuma novidade.

Bruna Medeiros

Bruna Medeiros

Formada em Comunicação Social pela ESPM, é analista de Marketing da MundiPagg.
Bruna Medeiros

Quer receber as novidades de e-commerce em primeira mão?

x