Quando o assunto se refere às ferramentas que envolvem o ambiente do comércio eletrônico, o e-mail marketing é certamente uma das mais importantes. Afinal, por meio dela é possível anunciar novidades, enviar promoções, melhorar as taxas de conversão e construir um relacionamento com leads e clientes, por exemplo. Em vista disso, é fundamental que os gestores e empreendedores compreendam quais são as melhores práticas em relação ao envio de e-mail marketing.

E é exatamente isso que vamos abordar neste artigo. A seguir, confira sete dicas para o envio de e-mail marketing que farão com que suas campanhas sejam mais eficientes e, consequentemente, tragam melhores resultados.

 

1. Jamais envie e-mails sem autorização

 

Antes de mais nada, tenha em mente que seu e-commerce só deve enviar e-mails para quem o autorizou a fazer isso. Nesse caso, estamos falando daquelas pessoas que se inscreveram na sua lista, seja por meio das caixas de captação ou pelo próprio cadastro no site.

Um ponto que vale destacar é a questão da compra de e-mails: não faça isso em hipótese alguma! Sua lista deve conter apenas os destinatários que de alguma forma demonstraram interesse no que você tem a oferecer.

Entenda que e-mails não autorizados são mal vistos e normalmente marcados como spam. Se isso ocorrer com frequência, os servidores como Gmail e Hotmail criam punições, prejudicando a recepção das suas campanhas.

 

2. Faça a segmentação do disparo

 

Para melhorar a precisão dos seus envios, é necessário fazer a segmentação do disparo. E o que isso significa? A resposta: entregar aos contatos da sua lista a melhor mensagem possível, de acordo com perfil de interesse e comportamento.

Embora isso pareça complicado, saiba que há ferramentas para a gestão de e-mail marketing que possuem um recurso de lista dinâmica. Em outras palavras, essa solução faz com que seus contatos sejam classificados automaticamente conforme suas ações.

Uma vez que você conhece o interesse de seus leads e clientes, suas campanhas poderão ser criadas de forma mais personalizada, visando atender as diferentes necessidades do seu público.

Essa diferenciação no envio de e-mail marketing resultará em melhores taxas de abertura, disso não há a menor dúvida. A partir de então, será o conteúdo das mensagens que fará com que os destinatários se interessem ou não pelo que sua loja está propondo.

 

3. Tenha atenção à frequência de envio

 

Outro ponto que deve ser considerado é a frequência de envio: o excesso pode se tornar um inconveniente e fazer com que muitas pessoas se descadastrem da lista. O ideal é organizar os disparos de modo a distribuí-los ao longo do mês.

O mesmo vale no caso de envios eventuais e sem uma programação definida. Enfim, procure enviar pelo menos um e-mail por mês, caso contrário, será difícil se aproximar dos clientes.

 

4. Saiba quando fazer o envio de e-mail marketing

 

Aqui, estamos nos referindo ao dias e horários em que suas campanhas estão sendo enviadas. Queira você ou não, esse “timing” faz uma grande diferença nos resultados, especialmente em relação às taxas de abertura.

A dica é simples: faça o disparo dos e-mails nos dias e horários nos quais seu público possa interagir com a mensagem. Os testes A/B lhe ajudarão a definir isso (falaremos sobre eles no último tópico do artigo).

 

5. Varie os tipos e propósitos dos e-mails

 

Pense bem: você gostaria de receber e-mails que só estivessem tentando lhe vender? Pode até ser que sim, mas grande parte das pessoas não pensa dessa forma, acredite.

Por isso, é importante que você varie os propósitos por trás dos disparos. É claro que as ofertas e condições especiais devem chegar para a sua lista, mas o excesso, mais uma vez, pode se tornar algo desagradável. A insistência em tentar vender faz os clientes perderem o interesse no recebimento dos e-mails.

Veja a seguir outros tipos de e-mail marketing para você incluir na sua estratégia de relacionamento com os clientes:

  • notícias e informações relevantes sobre o seu nicho;
  • materiais técnicos e informativos em relação aos produtos do seu e-commerce;
  • conteúdos para jornada de compra (nutrição de leads);
  • felicitações de aniversário;
  • novidades que estão por vir em seu e-commerce;
  • pesquisas de satisfação.

Esses são alguns exemplos do que você pode abordar nos seus e-mails, apenas não se esqueça de manter a moderação dos envios. Se você quiser saber como seus concorrentes fazem, cadastre-se para receber suas campanhas: não há nada de errado com isso, pelo contrário, é essencial que você saiba o que eles estão fazendo.

 

6. Tome cuidado para que seus e-mails não tenham cara de spam

 

Você sabia que e-mails escritos em vermelho normalmente são associados a spam? Mas não pense que é só isso, pois há outras características que também podem fazer com que seus envios pareçam indesejáveis. Entre as quais estão:

  • uso demasiado de palavras como “clique aqui”, “promoção”, “free”, “grátis” etc;
  • título do assunto em CAIXA ALTA e com mais de 50 caracteres;
  • exagero dos acentos gráficos (!, !!!, ?).

Para esclarecer, essa associação ao spam é um critério de qualidade dos próprios servidores de e-mail, cada qual com suas regras. No entanto, seguindo esses conselhos acima você reduz consideravelmente as chances das suas mensagens serem categorizadas dessa forma.

 

7. Realize testes A/B para otimizar as taxas de abertura

 

Por último, não poderíamos deixar de citar os testes A/B, já que por meio deles será possível otimizar as taxas de abertura das suas campanhas. É aqui que você verá quais são os melhores dias e horários para os envios, os tipos de e-mail mais aceitos e onde os clientes estão clicando, por exemplo.

Basicamente, os testes A/B fazem o confronto de duas configurações de um e-mail com o mesmo propósito. Para exemplificar, se você tem uma base com 20.000 contatos, uma metade receberá a variante A e os outros 10.000 a variante B, simples assim.

Após o disparo, deve-se verificar qual dos dois modelos apresentou os melhores resultados: o “campeão” deve ser a opção adotada para a continuidade da campanha.

Agora que você já sabe os pontos a considerar quanto ao envio de e-mail marketing em e-commerce, é hora de botar a mão na massa!

O que você achou deste artigo? Gostaria de ficar por dentro de outros assuntos sobre o mundo do comércio eletrônico? Então siga as nossas redes sociais! Estamos no FacebookTwitter e LinkedIn.

Bruna Medeiros

Bruna Medeiros

Formada em Comunicação Social pela ESPM, é analista de Marketing da MundiPagg.
Bruna Medeiros

Quer receber as novidades de e-commerce em primeira mão?

x