Por ser o período de maior representatividade para o comércio varejista, pois movimenta todos os setores, não há como negar a importância que as vendas no Natal tem no que se refere aos resultados de um e-commerce.

De acordo com os dados da Ebit, principal referência em inteligência competitiva para o varejo digital, em 2016 as vendas de Natal contabilizaram aproximadamente R$ 7,7 bilhões, contra R$ 1,9 bi da Black Friday, segunda colocada em relação ao volume de transações do setor.

Diante dessa dimensão, nada mais justo do que aproveitar essa ocasião para fazer o máximo que você puder não apenas para vender mais, mas também atrair e conquistar novos clientes.

Portanto, se você deseja crescer e se destacar perante a concorrência, continue aqui conosco! Preparamos algumas dicas para aumentar as vendas no Natal. Não perca!

1. Posicione a sua marca

Para começar, posicione a sua marca. E o que isso significa? Que você deve encontrar uma maneira de colocá-la na cabeça dos consumidores, criando uma imagem positiva que a caracterize e que a faça ser procurada.

Nesse caso, o trabalho não se restringe à época do Natal, mas, sim, à sua atuação no mercado o ano todo. Em outras palavras, é preciso criar uma identidade que dê credibilidade para o seu negócio, fazendo com que o público o procure de forma espontânea.

Tente referenciar os consumidores com ideias ou pontos marcantes, buscando associá-los à informações que façam a marca ser lembrada por suas qualidades. Essa estratégia será de grande valor em termos de longo prazo.

2. Personalize o layout da loja

Você já deve ter percebido, muito provavelmente, que o varejo tradicional já começa a se preparar para o Natal ainda em novembro, anunciando as promoções e decorando as lojas de acordo com as cores e características da celebração, certo?

Pois bem, no comércio eletrônico essa estratégia também deve ser seguida, com a diferença, logicamente, de que a preparação se inicia com a personalização do layout.

Entenda que a maioria dos clientes é atraída pelo aspecto visual. Por isso, invista nesse tipo de comunicação, criando banners exclusivos e apostando em recursos temáticos. Não se esqueça de selecionar os principais produtos e as melhores condições para a “vitrine” do seu e-commerce.

Enfim, capriche nesse quesito, do contrário, você dificilmente conseguirá atrair e engajar os compradores. Comece a preparar a sua loja com, no mínimo, um mês de antecedência, pois a primeira impressão é a que fica.

3. Marque presença no ambiente digital

Esteja presente no ambiente digital, isso é muito importante. Pense bem: de que forma os clientes lhe encontrarão se você não aparecer e não divulgar o seu negócio na internet?

Pois então, faça tudo o que estiver ao seu alcance para levar a sua loja até eles, se aproveitando da popularidade do Google e das redes sociais, por exemplo.

Nas datas comemorativas e de grande influência para as vendas, como é o caso do Natal, o trabalho nesses canais deve receber ainda mais atenção. Anuncie suas promoções no Google AdWords e publique seus produtos pelo menos no Facebook e/ou no Instagram.

A ideia aqui não é só fazer com que as vendas aumentem, mas procurar se aproximar cada vez mais do seu público-alvo.

4. Ofereça preços e condições especiais

Para aumentar as vendas no Natal e, consequentemente, otimizar as suas chances de sucesso, será preciso oferecer preços e condições especiais.

As questões que envolvem os valores e as formas de pagamento costumam ter um papel decisivo em relação à escolha da loja. Ainda mais nos casos em que o cliente ainda não teve uma experiência de compra no seu e-commerce.

Nesse contexto, crie promoções que sejam de fato atrativas, independentemente da abordagem a ser utilizada, como:

  • cupons de desconto;
  • vale-presentes;
  • leve 3 pague 2, leve 5 pague 4, etc.

Programas de bônus para as próximas compras também podem funcionar. No entanto, os consumidores só enxergarão as vantagens se elas realmente existirem, e esses são apenas alguns dos exemplo.

Além disso, não poderíamos deixar de citar um dos fatores que mais levam as pessoas a desistirem dos pedidos, causando a elevação nas taxas de abandono de carrinho: o preço do frete.

Infelizmente, a ideia de ter que arcar com os custos da entrega não é bem aceita por todos. Por isso, se possível, ofereça o frete grátis como um dos diferenciais do seu negócio.

Contudo, avalie suas operações com cuidado para que você não tenha prejuízos. Se não for viável oferecê-lo em todos os seus produtos, estabeleça um valor mínimo de compra para disponibilizá-lo gratuitamente.

5. Veja o que a concorrência anda fazendo

Sim, é isso mesmo que você leu, observe o que os concorrentes estão fazendo. Analise as estratégias utilizadas, os itens ofertados e as avaliações dos clientes quanto ao tempo de entrega, ao serviço de atendimento e à qualidade dos produtos.

Preste atenção também na configuração do layout e nas funcionalidades de navegação do site. E por que isso? Porque ao ter essas informações você poderá tirar ideias e ajustar o seu posicionamento. Essa análise é ainda mais importante se as medidas adotadas não estão surtindo efeito no que corresponde às taxas de conversão.

Aliás, não se “apegue” apenas na concorrência. Analise as atividades dos grandes players do mercado, não importa qual seja o nicho de atuação. Por estarem em tal posição, é certo que eles já sabem o que pode trazer um bom resultado e o que não pode.

Para concluir, vale ressaltar a importância dos meios de pagamento para o aumento das taxas de conversão. Contrate um bom gateway para garantir que você não tenha nenhum tipo de problema.

De qualquer modo, o mais importante é compreender a relevância das vendas no Natal para o sucesso de um e-commerce. Procure fazer o seu melhor em todos os aspectos do negócio, visando proporcionar uma ótima experiência de compra e, ao mesmo tempo, melhorar a sua lucratividade.

Quer saber mais dicas de como se preparar pro Natal? Acompanhe nossos artigos e fique por dentro!

Simone Chaves

Simone Chaves

Formada em Comunicação Social - Jornalismo pela UFRRJ, atua como Analista de Marketing na MundiPagg.
Simone Chaves

Quer receber as novidades de e-commerce em primeira mão?

x